sábado, 1 de agosto de 2009


"Menina, mulher amante,
com seus olhos brilhantes,
quero ter você por um instante,
e beber teu prazer constante...
Beijar o teu corpo gostoso,
lamber seu pescoço,
e ser grudento aos poucos...
Se te quero tanto assim,
nesta ilusão tão ruim,
é porque para mim,
és um castigo sem fim...
Na minha serra querida,
tu és a minha guia,
te quero nua de dia,
nem que seja por fantasia...
Me leva
por caminhos de amor e prazer
Se inflame na chama do meu corpo
Me sufoca
Me enrosca
De forma natural
se entregue
Me pega
Me laça
Me abraça
Vem me induzir aos seus anseios
e aos meus desejos tão loucos
que aos poucos vão nos consumindo
de tanto amor e prazer
Eu quero seu amor a qualquer preço
Quero que você me tenha por inteiro
Quero seus beijos ardentes
tão doces... tão quentes...
e me embriagar no perfume do seu corpo
para que possamos viajar
nesse amor tão bonito
O amor jamais acaba e nos ensina
É perfeito em sua graça Por onde passa...
Contagia e contamina. O amor supera toda causa
Ultrapassa todo o entendimento

Ele nunca se pausa
Cura todo sofrimento.

O amor não se esquece não se aborrece
O amor nunca se mede. O amor é infinitude
Pode ser aprimorado ou rude

Pode ser de longe ou de perto
O amor estará sempre certo.
É amor...
E por ser assim... Infinitamente amor
Jamais precisará ser explicado.
O amor jamais acaba e nos ensina
É perfeito em sua graça Por onde passa...
Contagia e contamina. O amor supera toda causa
Ultrapassa todo o entendimento

Ele nunca se pausa
Cura todo sofrimento.

O amor não se esquece não se aborrece
O amor nunca se mede. O amor é infinitude
Pode ser aprimorado ou rude

Pode ser de longe ou de perto
O amor estará sempre certo.
É amor...
E por ser assim... Infinitamente amor
Jamais precisará ser explicado.
O amor jamais acaba e nos ensina
É perfeito em sua graça Por onde passa...
Contagia e contamina. O amor supera toda causa
Ultrapassa todo o entendimento

Ele nunca se pausa
Cura todo sofrimento.

O amor não se esquece não se aborrece
O amor nunca se mede. O amor é infinitude
Pode ser aprimorado ou rude

Pode ser de longe ou de perto
O amor estará sempre certo.
É amor...
E por ser assim... Infinitamente amor
Jamais precisará ser explicado.
O amor jamais acaba e nos ensina
É perfeito em sua graça Por onde passa...
Contagia e contamina. O amor supera toda causa
Ultrapassa todo o entendimento

Ele nunca se pausa
Cura todo sofrimento.

O amor não se esquece não se aborrece
O amor nunca se mede. O amor é infinitude
Pode ser aprimorado ou rude

Pode ser de longe ou de perto
O amor estará sempre certo.
É amor...
E por ser assim... Infinitamente amor
Jamais precisará ser explicado.
Quero massagear o teu corpo,
Como se te prestasse um tributo de paixão.
E com minhas mãos, como que num ritual,

Percorrer-te todos os caminhos
E dele extrair a chama da combustão.
E cheirá-la por inteiro,
No ardor de farejar o âmago de tua alma fêmea.
E beijá-la voluptuosamente e com meus lábios
Sorver o suor ensandecido de teus poros
Quero, então, corpos unidos,
Dançar ao som de teus gemidos e sussurros
A dança terna e alucinante do amor.
Descortino-te acendendo teus
prazeres...
tua voz molhada desagua.
Desnuda e impregnada de ti,
recebo tua água morna.
Plena de teu reverso,
calo.
Ditosa que ao teu lado só por ti suspiro!
Quem goza o prazer de te escutar,
quem vê, às vezes, teu doce sorriso.
Nem os deuses felizes o podem igualar.

Sinto um fogo sutil correr de veia em veia
por minha carne, ó suave bem-querida,
e no transporte doce que a minha alma enleia
eu sinto asperamente a voz emudecida.

Uma nuvem confusa me enevoa o olhar.
Não ouço mais. Eu caio num langor supremo;
E pálida e perdida e febril e sem ar,
um frêmito me abala... eu quase morro ... eu tremo.
Una ola rompe violenta
en la playa de nuestros cuerpos
nos inunda un rugido de mar
contra las rocas.
Al retirarse,
lenta,
nos deja una brisa erótica
que nos envuelve
uniéndonos
para siempre
en un beso.
Em desejo possuída
se joga,
se rasga,
se estraga
contra os móveis,
sobre as plantas,
entremuros,
se vê fera,
se faz cadela,
se morde serpente,
ferida em seu desvario
no mais escondido recanto do seu bem-querer,
no seu coração perple o e ávido
que ela desfibra devagar.
Maravilha
Ilha de luz
Quero tua cor mulata
A tua verde mata
Os teus mares azuis
Maravilha
Também quero o teu bagaço
A força do teu braço
O afago dos teus calos
Quero teus regalos
Encharcados de suor
Antilha
Ilha de amor
Jura que a felicidade
É mais que uma vontade
É mais que uma quimera
Ai, eu quero uma lembrança
Eu quero uma esperança
A tua primavera
Ai, eu quero um teu pedaço
Entorna o teu melaço
Sobre a minha terra
Descobrimos coisas
que ninguém mais sabe

Coisas diversas do saber comum.

A transfusão que existe no beijar
quando a ternura é líquida

E a transparência
opaca
do suor
quando o amor é feito

E o jeito que nos fica
de namorar o corpo

E o exagero em tudo que se diz
nas juras repetidas

Descobrimos coisas
que ninguém mais sabe
e que aprendemos juntas.
A submissão vem da alma."

2 comentários:

fatti___ disse...

olá vim deixar meu carinho pra ti...

Chegaste sem legendas,
Sem mistérios para desvendar,
Pois que minha alma já conhecia
A tua...

-Cida Luz-

bjuuuuuu

Maravilhoso FDS Pra Ti..!!

William Chahud disse...

Olá Querída Amiga?
tudo bem com vc
assim espero que tudo..
desculpe a demora esatava passeando no interior de SP
estou muito agradecido por sua gentil amizade e carínho dispensado
gratissimo por sua visita lá e espero que volte sempre
espero te conhecer mais trocarmos idéias pode ser
vai lá no meu PAINEL
e pega meu MSN e me adciona no msn ou me mande um e-mail para trocarmos idéias ok
vou te aguardar ok?
fica com DEUS
beijinhos
seu bom e sincero amigo
Will