domingo, 30 de janeiro de 2011

MAGIA E SUBMISSÃO



'' É ter Um lindo amanhecer ou
Neve caindo no anoitecer.
Uma música de Verdi,
Um dançar no luar.
Viajar, escrever, plantar.
A dialética confirma ou nega
Mas, tudo é salutar.
Mas, o melhor dos prazeres
É te dominar!
É te proteger!
É te guiar!
É imaginar!
É te possuindo!
É te fazer cadela!
senti tuas mãos
como frio vidro
de um espelho usado
reflectida nelas
gesto primitivo
ousado
levei-as a percorrer
meus sentidos
abertas janelas
o vento entrou
deixei-as tocar
desejo esvoaçou
em mim provocado
deixei-as deslizar
gostos acendidos
olhares cruzados
nossos gemidos
até nos cansar
gozados
mundanos
nossos seres
de insanos
prazeres
amar

Fecho os meus olhos e ainda consigo sentir
O suave toque dos seus labíos
O gosto doce e molhado do seu beijo
Que me queima os labíos, o pescoço , a orelha
Meu corpo se sente todo embriagado de prazer
Ele responde a cada toque de minhas mãos
O ar começa a querer faltar-me no meu peito
E sinto que a qualquer momento vou desfalecer.
A noite as lembranças ficam mais fortes
E eu te desejo
Com todo seu fervor de cadela
tento dormir mais o sono vem,
Olho para o telefone ao lado da cama ,
Desejando cada dia mais te La em meus domínios

Meu corpo continua queimando
de desejo de possuí la
Meu libído nunca esteve tão vivo em mim
Eu me masturbo
E imagino suas mãos numa cadencia suave
Então eu deixo todo o meu prazer explodir
Meu corpo encontra-se banhado em suor
e nas entranhas de meu gozo
Imagino o momento em que voçê vai realizar todas as minhas fantasias;
Me satisfazer por completo,
Até que eu me sinta totalmente realizado.
Angel

Na silhueta do teu corpo frágil...
Construí meu castelo de desejos lúdicos...
E no desfilar do teu andar harmônico...
Não contive a manifestação do meu corpo físico!

Tua voz maviosa adentrou minha mente...
Como se fosse cântico de anjos múltiplos...
Tuas mãos carinhosas afagaram meu corpo...
Que respondeu prontamente ao chamado implícito!

O prazer vem como avalanche...
Que meu corpo insiste em querer conter...
Mas tudo que sei é que você somente...
Feliz em meus braços quer adormecer!!!

Ah , como é bom amar...
Fazer parte de seus anseios...
Alimentar teus desejos...
Ah como é bom te amar!!!


Entrega teu corpo e tua alma em minhas mãos
E cuidarei de ti como a um lapidador apaixonado
E terei o privilégio de ver brilhar as várias facetas
Deste diamante bruto que se faz mais meu a cada olhar.

Conhecerei teus medos, anseios, credos e desejos,
E te despirei de todas as amarguras do cotidiano
Para que te sintas livre como o vôo livre de uma águia
E a alma plenamente cativa aos meus caprichos

Dá-me tua vida como a um livro a ser escrito
Te solta dos pudores, liberta-te dos tabus
Pois neste nosso palco não existem pecados,
E todas as palavras proscritas serão aqui permitidas.

Vou acalentar teu sono e zelar por tua noite tranqüila
Aninhar-te em meu colo e acariciar tua fronte
Desenhar teus traços e sorrir enquanto dormes
Pois és meu menino – lindo e inquieto como um passarinho

E sob meu olhar, torna-te minha serva,
Ajoelha-te e respira meu perfume,
Aquece-te do calor de meu corpo
Bebe do sumo que brota em meu ventre...

Liberta tuas fantasias entre minhas cordas,
Grita todas as palavras profanas com a mordaça entre teus lábios
Sinta o êxtase com as minhas mãos percorrendo teu corpo todo
E minha língua... demorando-se nas entranhas proibidas que adoras...

Sente as vigorosas palmadas que aquecem tuas carnes
O vermelho rubro que embeleza tua pele
O formigamento que te provoca desejos incontidos
A mulher – lasciva e devassa a cada toque

Ouça o silvo do chicote que serpenteia no ar
Que lambe tuas costas e cria desenhos desencontrados
A minha voz... que te atira ao chão com uma ordem suprema
E te envolve e acaricia, como se fosse único em meu mundo.

Serve-me com teu corpo e proporciona-me prazer indescritível
E te darei as estrelas que se curvarão diante teus pés
E entrega-me tua alma para enlevar meu ser
E te darei meu mundo, para que percorras e encontra-te a ti mesmo.

Sê minha menina, escrava, serva, cativa, Dono de mim
Escolheste-me entre tantas, tornara-me especial
Tens-me como teu menino, Homem, Senhor, Rei
E eu te desejo como a Minha mulher em um pedestal.
"Senhor provoca em mim os desejos mais secretos... Faz com que meu pensamento voe e viaje por caminhos de prazer e êxtase...Te desejo por inteiro, com toda a força e carinho... Com tremor no corpo e na voz e com um desejo quase insaciável de sentir você junto a mim. Você tem o poder de me abalar...E um poder quase que irresponsavelmente deixar tudo de lado e ficar com o Senhor. Senhor me excita e eu gosto..."

Um comentário:

cleopatra submissa disse...

Ola...pela sua dedicação com letras, palavras e poesias..deixei um selo pra ti no blog...beijos meus